domingo, 1 de abril de 2007

DD – Disciplina Doméstica

1º entrevista para "A Hora - ON LINE"
Assunto: Fetiches - Comportamento

Data da Publicação: 24 de fevereiro de 2007
entrevistada por: Fabricio de A. Magalhães
http://www.ahoraonline.com.br/comp.htm





“Não adianta ser fetichista e não compartilhar, vai se condenar para o resto da vida, ser infeliz em uma área da vida, a emocional que é muito importante, explique com calma seus desejos, tenho certeza que as mulheres são inteligentes para entender”

Estas são as palavras da paulista “Cris”, (nome fictício nesta matéria), 33 anos, e restauradora.
Quando perguntada se é fetichista ou se tem algum interesse pelo assunto “Cris’ respondeu:
“Penso que sim, o fetiche para mim, é buscar em algo ou alguma situação algum prazer”.
Acompanhe a seguir uma entrevista com CRIS, sobre fetiches e principalmente DD – Disciplina Doméstica:

A Hora – ONLINE: Com qual idade percebeu que era fetichista?

CRIS: Sempre gostei de certas coisas relacionadas a fetiches, roupas, cores e cheiros. Por exemplo, a cor preto me atrai, remete a mistério, excitação.

A Hora – ONLINE: E se veste assim sempre ou apenas ocasionalmente?

CRIS: Me visto de uma forma praticamente normal, mas gosto bastante do preto como disse, porém uso rosa também, depende da ocasião, lugar e situação.

A Hora - ONLINE: E o que gosta de calçar?

CRIS: Calço tênis, às vezes sapatos baixinhos e gosto muito de sandalhas abertas , rasteirinhas e havaianas.

A Hora – ONLINE: Qual o seu fetiche, ou fetiches?

CRIS: Eu gosto de compartilhar meu fetiche, gosto de proporcionar uma situação em que eu seja observada, por estar usando algo que desperta ou excita.

A Hora - ONLINE: Mas gosta de praticar algum fetiche?

CRIS: Sim, gosto do Spanking ou Disciplina Doméstica, como é conhecido também, ou seja gosto de castigar rapazes que se sentem como meninos, isso sim me excita.

A Hora - ONLINE: Hoje se usa muito o termo Domme, Dominadora, você se considera alguma dessas?

CRIS: Não, isso é um termo liturgico a respeito de um universo bem abrangente ou seja Domme e Dominadora, são pessoas que sentem prazer em subjugar alguém, e essa pessoa que permite também sente prazer, eu apenas sinto tesão em castigar rapazes, sinto prazer que eles tenham medo de mim, como a mulher que pode bater neles por pura falta de atenção deles ou situações infantis, como desobediência.

A Hora – ONLINE: Quem são esses rapazes, qualquer um, namorado, parentes, amigos?

CRIS: A pessoa que eu costumo castigar gosta de ser tratada assim, é um fetiche dele, uma fantasia, se ele me desobedece, responde mal, não presta atenção, eu o chamo e pergunto o que esta havendo, ele tem medo nos olhos, sabe que estou muito brava, peço que ele desça as calças que eu vou ensinar educação a ele, pego pelo braço e bato sem dó, como se fosse um menino.

A Hora – ONLINE: O que usa para bater?

CRIS: Na maioria das vezes chinelos (rasteirinhas, havaianas ou de cinto quando eu acho que é necessário).

A Hora – ONLINE: E o quanto ele agüenta, tem um limite?

CRIS: Não, eu coloco o limite, só paro quando acho que esta bom, quando esta bem marcado.

A Hora – ONLINE: E ele reage?

CRIS: Sim, na maioria das vezes ele começa a chorar antes de eu pegá-lo nas preliminares, grita e esperneia bastante, pede pra parar, mas não paro, faz parte.

A Hora – ONLINE: Qual o maior castigo que já aplicou, o quanto durou?

CRIS: Foi uma surra de sandália rasteirinha com sola de pneu bem flexível e fininha, ficou marcado uns 20 dias, desobedeceu e respondeu.

A Hora - ONLINE: Quanto calça, para termos uma noção do tamanho da sandália?

CRIS: Bem vamos explicar melhor, sandálias são calçados que amarram atrás ou prendem com alguma coisa o pé, uso chinelos para bater, e calço 39.

A Hora - ONLINE: E quando termina esse castigo, o que acontece em seguida?

CRIS: Eu o afago, digo para ele não fazer de novo, nos beijamos, porque namoramos, depois rolam umas caricias e bem isso é particular.

A Hora - ONLINE: E faz isto apenas com seu namorado?

CRIS: Sim, não faço isso por dinheiro e não é minha profissão, faço com meu namorado e talvez faria em uma outra situação e ocasião

A Hora - ONLINE: Vocês moram juntos, ou isso acontece momentaneamente, ou existe dias marcados?

CRIS: Moramos separados, mas sempre estou com ele em sua casa, não existe coisas combinadas e nem comandos ou códigos é tudo natural.

A Hora - ONLINE: E qual a idade dele?

CRIS: 39, E é uma pessoa muito experiente no assunto, talvez o melhor. Eu o conheço a pouco menos de 1 ano e não sabia que ele era diferente.

A Hora – ONLINE: Pode citar como descobriu que ele gostava desse tipo de fetiche, e você também?

CRIS: Bem, vamos dizer que isso estava adormecido em mim, e foi uma porta que abriu e que estava fechada, eu já tinha tentado dominar de outra forma (outra pessoa a muito tempo) e foi muito ruim e hilário

A Hora - ONLINE: Você sente esse prazer em castigá-lo apenas ou isso esta no seu subconsciente, tipo, tem vontade de dar umas palmadas em garotos levados, ou mesmo teria coragem de castigar alguma garota?

CRIS: Eu gosto de ver a expressão do rosto, o medo da situação, do objeto, mas não bateria num garoto de verdade, nunca bati em mulheres e não é minha praia, não estou aberta a esse tipo de situação.

A Hora - ONLINE: Você esconde seu lado fetichista das pessoas, família, em geral?

CRIS: As pessoas tem preconceitos com tudo que é diferente, muitos empresários são passivos de Travestis, eu não tenho nada contra, eu sou vidraça como todo mundo, só que tem gente que se acha acima do bem e do mal. Minha família não entenderia, são tradicionais.

A Hora - ONLINE: O que diria as pessoas que tem seus desejos e fetiches reprimidos?

CRIS: Se você é feliz assim de uma forma tradicional e puritana falsa, tudo bem, mas quem tem um fetiche e não pratica como muitos que entram em contato comigo, está infeliz, mantendo uma situação constrangedora para si e para o companheiro. Liberte-se, faça, explique, as mulheres adoram coisas novas, vocês não sabem o que estão perdendo.

A Hora - ONLINE: Algo que deixamos de perguntar e você gostaria de dizer sobre o assunto Disciplina Doméstica?

CRIS: Só queria falar que, não adianta ser fetichista e não compartilhar, vai se condenar para o resto da vida, ser infeliz em uma área da vida, a emocional que é muito importante. Explique com calma seus desejos, tenho certeza que as mulheres são inteligentes para entender. Foi bastante proveitoso tentar explicar que as pessoas (todas!!!) tem vontades diferentes, eu disse todas mesmo, o que eu ou você gostamos são apenas jogos e brincadeiras sexuais e não machuca se ninguém quiser ou permitir.


Para saber mais e fazer perguntas a CRIS, acesse seu profile no site de relacionamentos ORKUT: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=2092211821539714164

41 comentários:

Anônimo disse...

bater de chinelo é de facto uma arma das mulheres

Anônimo disse...

eu gosto de ver uma mulher a bater de chinelo me excita bastante

Anônimo disse...

eugosto de ver bater de chinelo nas maos, na bunda, em qualquer parte do corpo me excita muito e o chinelo é o instrumento preferido das mulheres para castigar
bjs com muito castigo

Anônimo disse...

o chinelo é uma coisa que me excita, gosto muito de ver garoto ser surrado com ele. gosto de ver a mulher curvar a perna para tráz tirar o chinelo do pé e dár umas boas chineladas na bunda fico todo excitado como já disse
bjs
e boas chineladasssssssss

carlos disse...

adorei as fotos principalmente a última com o havaianas tradicional azul. Que vontade de apanhar de você.Tenho 43 anos sou viúvo(uma fatalidade) e ela me conpletava como você ao seu namorado.Se eu tiver alguma chance de ser castigado por você me ligue.(21)98617082-carlos.Beijos em seus lindos pés.

Júlio Guttieres disse...

Olá,muito bom o seu relato!Amo ser surrado de chinelo,cinto,vara,e outros instrumentos,minha esposa é minha Disciplinadora,e tenho certeza que somos muito felizes,O Alicerce desta felicidade é a abertura que temos um com o outro sobre nossas fantasias,desejos mais escondidos ao longo dos anos,e que quando nós conecemos colocamos para fora...parabéns pelo seu Blog.

Anônimo disse...

Gostaria de saber por que será o chinelo a arma das mulheres, não há mais instrumentos para castigar a não ser o chinelo?
embora eu goste de ver uma mulher de chinelo no pé

Anônimo disse...

Eu gosto de bater de chinelo em menino malcriado, 12 boas chineladas em cada mão não faz mal a ninguem e e educa, experimentem surrar nas mãos com o chinelo e vêem a excitaçao que causa
Boas Chineladas

Anônimo disse...

Eu tenho uma Irmã mais velha que eu eu tenho 17 anos e ela 21, e então nós decidimos jogar jogos de computador, e quem perder apanha seis chineladas em cada mão, ficamos as duas excitadas, e a partir de agora quando nos deitamos primeiro damos oito chineladas no bumbum de cada uma e nos deitamos felizes e todas excitadas.
Brincadeira Excita mesmo
experimentem e digão se não é bom.

Anônimo disse...

Que inveja do seu namorado sou louco para apanhar assim de uma mulher mas ainda não consegui achar alguém poderia abrir uma excessão e me iniciar obedeceria e faria o que quiser comigo. Abços

Anônimo disse...

eu gostaria de apanhar de chinelo de uma mulher

Anônimo disse...

Eu tenho desde pequeno fetiche por um tipo de chinelo feito de corvim (um tipo de couro sintético)esses chinelo são sempre de alça, não tiras como havaianas, na parte onde se calça os pés ele são forados com espuma formando uma almofada, bem macia, fofa sub os pés, muitíssimo confortável, com uma sola de borracha ótima para disciplina domestica, minha esposa tem de perto de cinquenta pares modelos diferente cores, gosto tanto que aprendi a confecciona-los.
contei a ela meu fetiche desde o começo do namoro, ela entendeu e gostou de ser minha disciplinadora,
todos os dia peço a benção a ela me ajoelhando ela sentada de pernas cruzadas com os chinelos nos pés a estalar eu os beijos bastante, as vezes ela me manda ir a sapateira buscar outros para pedir a benção, as vezes todos.
Como vc Sra. castigadora ela tem plena autoridade sobre mim e usa o chinelo para castigar-me, colocar no eixo, acerta os meus ponteiros, conversa séria a três(eu vc e o chinelo ), termos usados por ela.
Também gosta de estalar os chinelos pra mim em publico e me olhar feio pra me avisar que não esta gostando de determinado comportamento que eu estou tendo, (estalar chinelo no pé já e um habito que ele tem cruza as pernas e com muito charme os estala me excitando muito)chegando por vezes a perguntar se eu quero apanhar ali mesmo, ou falar para alguém como se estivesse brincando, mas eu sei que é serio pra mim (essa ousadia toda dele "fulana" é falta de chinelo, ou esse ai "ciclana" está precisando de levar umas boas chineladas, ou então me perguntar na frente de alguma amiga, lembra do chinelo??? Tá com saudade do chinelo??? bem... eu confesso provoco!
Em casa mais a vontade ela bate mesmo!!!
Mas gosta mesmo de bater quando vamos pra cama, beijo o chinelo em seus pés ela manda eu subir mas, que tire um dos chinelos do pé dela e entregue em suas mãos, dai em diante começamos a transar aos beijos e chineladas ela gosta muito que eu seja malcriado nessa hora pois lhe de muito tesão e prazer em me surrar e a mim em apanhar, respondo malcriadamente e imediatamente levo chineladas na boca língua, ela enfia o chinelo em minha boca, faz eu cheirar e dizer coisas como : que o chinelo tem cheiro de chinelo de mulher que adora bater no marido pra que ele fique bem obediente, e por ai vai... entre conversas ao pé do ouvido ou broncas em auto e bom som sempre a chineladas...
Me puxa pelas orelhas leva para outra parte da casa continuamos em outras posições, ordena que eu busque outros pares de chinelos troque - os em sues pés sem esquecer de beija-los no pé.
As vezes pega uma cinta me castiga com ela depois coloca em meu pescoço de sai pela casa comigo como se eu fosse seu cachorrinho eu empaco em algum lugar de propósito, ela tira o chinelo e me castiga até eu andar de cachorrinho novamente.
Por vezes manda eu masturba-la com a parte macia do chinelo que tenho fetiche, e depois, quando bem melado, obriga o cachorro lamber...
...Bem é muita coisa que fazemos em quatro paredes, mas sempre ao final eu e ela saímos plenamente satisfeitos.
E sempre tenho que agradecer as surras beijando o chinelo que ela segura na mão, ela me dá um chinela na boca ou na cara e diz que a desobediência não se repita, por que se não eu já sei, entro no chinelo, manda que eu coloque o chinelo de novo em seu pé, eu o faço e o beijo agradecendo novamente pela disciplina aplicada por hora.
Nos curtimos muito tudo isso...

Anônimo disse...

Eu apanho sempre de chinelo e cinta da minha mulher, eu apronto bastante e sou muito respondão mas o que tira ela do sério é quando as vezes a minha cueca fica borrada de coco quando faz muito calor eu suo muito na bunda e as vezes acontece, nossa a cinta canta na minha bunda na hora do banho, fico até sem sentar...

Anônimo disse...

Use lencinhos umedecidos na hora de se limpar ajuda muito, acho que vai ajudar a escapar das surras de cinta

Anônimo disse...

zys55radiodifusora cru pr

Anônimo disse...

Oi Cris.O meu sonho é levar uma boa surra de cinta dada por voce.Mais uma surra prá valer,daquelas de ficar marcado por um bom tempo.Imagino voce usando um cinto de couro.Me pegando pelo braço me levando até o seu quart,tirando o seu cinto da calça e e me dando aquela surra.quanto mais eu esperneio mais a cinta estala no meu trazeiro.Chega uma ora que fui mijando nas calças,aí foi que a cinta cantou pra valer.Apanhei tantocom aquela cinta que fiquei todo marcado.Depois voce esfregou a cinta na minha cara enquanto dizia:da proxima vez vai ser pio.

Anônimo disse...

Oi Cris.O meu sonho é levar uma boa surra de cinta dada por voce.Mais uma surra prá valer,daquelas de ficar marcado por um bom tempo.Imagino voce usando um cinto de couro.Me pegando pelo braço me levando até o seu quart,tirando o seu cinto da calça e e me dando aquela surra.quanto mais eu esperneio mais a cinta estala no meu trazeiro.Chega uma ora que fui mijando nas calças,aí foi que a cinta cantou pra valer.Apanhei tantocom aquela cinta que fiquei todo marcado.Depois voce esfregou a cinta na minha cara enquanto dizia:da proxima vez vai ser pio.

Anônimo disse...

nesse mundo tem gosto prá tudo:uns gostam das chineladas outros das cintadas .no final o objetivo é o mesmo,sentir prazer em apanhar das mulheres.

Anônimo disse...

Só de ler o seu relato,ja fiquei com uma vontade danada de levar uma boa surra com os seus chinelos.Uma surra de ficar bem marcado.como voce disse que as vezes usa o cinto par surrar,fico imaginando voce muito brava me dizendo vem aqui agora que eu vou ti cortar na cinta e me jogando no chão ja foi desabotuando o cinto dobrando no meio,ja foi me cortando na cinta sem dó.Com tres cintadas eu ja fui mijando nas calças aí foi que o coro comeu,voce me deu uma surra tão grande e só parou porque estava muito cansada

Anônimo disse...

cba

Anônimo disse...

cris

Anônimo disse...

olá Cris.Tem muitas senhoras que gostam de castigar homens com surras de chinelo e cinto.Mas tem tambem homens assim como eu,que gosta de apanhar dessas senhoras.Gosto de apanhar de cinto,desses cintos de couro.Mas tem que ser surras prá valer,daquelas de ficar bem marcado por um bom tempo.Minha mulher é mandona e gosta de me dar ordens.Eu sinto prazer em obedecê-la.Mas não é só isso que eu quero.Gostaria que de vez em quando ela me desse uma boa surra de cinta,daquelas de ficar com o coro roxo,mas ela não se toca.As vezes tiro a minha cinta e deixo em cima da cama ou na cadeira,para ver se ela em um momento de ira se decida me cortar na cinta,mas a fixa dela não cai.Então eu idealizo outra senhora,dessas bem durona e inérgica,que gosta de usar cinto de couro.Imagino ela ja planejando me dar uma surra de cinto,só está esperando a opotunidade.Quando menos espero,ela me chama,e ja vai desabotuando o cinto,tira o cinto da calça,me pega pelo braço e ja vai me dando aquela surra.Eu que morro de medo de apanhar de cinta,na primeira cintada ja vou mijando nas calças.Ela percebe que eu ja estou todo mijado,aí ela intencifica a surra.Aí é que ela bate sem dó.Bate até cançar,Dapois ainda esfrega a cinta na meu nariz e diz que essa surra só foi o começo,que vem aí surras piores.Ela nem imagina o quanto eu gosto de apanhar com aquele seu cintão.

Anônimo disse...

olá cris,levar uma sova de chinelo dada por voce é muito gostoso.Melhor ainda se depois voce completa a surra com seu cinto de couro.Aquela surra que só voce sabe dar Gosto de sentir o cheirinho do cinto quando ainda está na sua calça.Sinto prazer quando voce vai desabotuando o cinto.Acompanho os movimentos de sua maõ tirando o cinto da calça Gosto de ouvir aquele barulhinho da fivela quando voce vai dobrando o cinto.sinto uma sensação de medo tão grande que vou mijando nas calças antes mesmo de apanhar.Gosto do movimento do seu braço subindo e descento.Os estalos do cinto me dá arrepiu mas ao mesmo tempo me dá prazer.Gosto do cheiro do seu cinto quando voce esfrega-o em meu nariz

Anônimo disse...

olá cris,levar uma sova de chinelo dada por voce é muito gostoso.Melhor ainda se depois voce completa a surra com seu cinto de couro.Aquela surra que só voce sabe dar Gosto de sentir o cheirinho do cinto quando ainda está na sua calça.Sinto prazer quando voce vai desabotuando o cinto.Acompanho os movimentos de sua maõ tirando o cinto da calça Gosto de ouvir aquele barulhinho da fivela quando voce vai dobrando o cinto.sinto uma sensação de medo tão grande que vou mijando nas calças antes mesmo de apanhar.Gosto do movimento do seu braço subindo e descento.Os estalos do cinto me dá arrepiu mas ao mesmo tempo me dá prazer.Gosto do cheiro do seu cinto quando voce esfrega-o em meu nariz

Anônimo disse...

Eu tenho uma vizinha,o nome dela é Roseli.Eu não sei explicar mas eu tenho uma vontade tão grande de ser surrado por ela.Ela é professora,uma senhora de uns quarenta e poucos anos.Ela é muito meiga jamais ela teria coragem de surrar alguém.Eu fico de olho quando ela sai para dar aulas.Fico observando se ela está de calça comprida ou de vestido.Prefiro vê-la de calça comprida usando um cinto de couro.Imagino ela me dando uma coça de cinta dobrada.Umas dez cintadas ja me satisfaria um pouco essa vontade.Fico pensando nela tirando o cinto da calça,e me dizendo:Vem aqui agora,vou te ensinar a me obedecer e ja vem a primeira cintada,não adianta se esquivar,porque aí apanha mais.Imagino ela me dando uma surra tão grande que me deixou mole.Quando a surra acabou ,eu tinha se mijado todinho nas calças.

Anônimo disse...

ZP8

Anônimo disse...

Oi Cris,tenho tanta vontade de ser surrado por você que até ja sonhei com esse momento.Sonhei que você estava encarregada de cuidar desse moleque,só que você teria que ser durona e assim foi.Até quando você saía alguma vizinha ficava de olho em mim.Um dia você foi ao mercado e eu aproveitei e subí na casa de vizinha para pegar um pipa.Nisso acabei quebrando a antena dela.Ela que gostava de ver você me dando uma surra na hora ligou no seu cel.Como estava no viva vóz eu ouví toda a conversa.Você falou deixa eu chegar em casa que ele me paga.Logo você chegou,já foi me mandando para o quarto e te aguardar naquela posição que você gosta.Você foi entrando no quarto,me mandou tirar a camisa e ja foi desabotuando o cinto.Você tirou o cinto da calça e me deu aquela surra.Acho que levei umas quarenta cintadas.Apanhei tanto que fiquei mole.Quando você parou com a surra me mandou ficar em pé na sua frente.Eu fiquei todo sem jeito porque tinha me mijado todinho na calça.Você com ar de boazinha disse:eu não queria te dar essa surra, mas é para o seu bem.Eu quero que no futuro você seja um homem.Esfregando o cinto na minha cara você concluiu:mas até la você ainda vai apanhar muito com esse cinto

Anônimo disse...

Quero relatar tambem o que acontece comigo.Não sei ao certo se sou um jovem ou um adolescente.Na minha cabeça passa uns desejos que me incomoda.Eu sempre tive uma certa reverencia pelas professoras.Mas teve uma em especial que muito me cativou.Era uma professora bem jovem.Eu gostava muito de como ela se vestia.Ela combinava uma sandalha preta com uma blusa preta.Uma calça de brinho beje com um cinto preto de couro.Eu tinha tanta vontade de ser castigado por ela com aquele cinto,que na aula dela nem conseguia me concentrar.Eu,na época pensava comigo:isso é coisa de adolescente,um dia esse desejo vai passar. Mas com o passar do tempo,esse desejo foi aumentando.Um dia ela me perguntou o que tanto eu admirava nela.Eu respondí:Eu gosto do seu cinto.Sonho um dia tomar uma boa surra da senhora com esse seu cintão.Mas ficou só nisso.A partir daí,eu comecei a ser rebelde.não fazia lição,respondia mau,com intenção de provocá-la.Um dia ,na última aula,ela pediu que eu esperasse um pouco que ela queria falar comigo.Quando todos os alunos já tinham ido embora,ela fechou a porta da classe,mandou que eu ficasse sentado,enquanto ela ficou de pé na minha frente comas mãos na cintura,tão pertinho de mim que a fivela do cinto dela quase tocava o meu rosto.Ela fez uma cara de brava,me mostrou o cinto e disse:é isso que você ta querendo? Nisso ela ja foi desabutuano o cinto,tirou o cinto da calça,dobrou ao meio,me pegou pelo braço e foi me dando aquela surra.Nunca pensei que aquele cinto doesse tanto.As cintadas mesmo por cima da calça de moletom do uniforme queimava como se fosse brasa.Acho que foi mais ou menos uma meia hora de surra de cinta.Eu não queria demostrar medo,mas chegou uma hora que eu não aguentei a força das cintadas e sem querer eu mijei na calça.Aí eu comecei pedir perdão,até chamei ela de mãe para ver se ela parava de me bater.Eu pensei que ela não fosse capaz de me dar aquela surra.Essa surra foi a primeira e a última.A partir daí,peguei um respeito tão grande por ela ,que quando ela me olhava séria,eu só faltava mija na calça.

Anônimo disse...

Oi cris.Não sei se você perde seu tempo lendo nossos comentários.Eu sou do tempo que algumas mães mandavam os moleques ajoelharem na hora de entrar na cinta.A minha mãe era uma delas.Levei muitas surras de cinta nessa posição.Apanhar de cinta de joelhos,dada pela mãe ainda vai.Mas apanhar de cinta da tia ajoelhado,era de mais...Isso acontecia.A minha tia,irmã da minha mãe,foi dar aulas no colégio que eu estudava e para meu azar, na quinta série,fui cair justo na classe dela.Minha mãe gostou muito,porque assim ela teria uma aliada nos corretivos.Eu já fiquei esperto porque conhecia bem os cintos que ela usava para corrigir.Teve uma semana que ela ficou afastada do colégio.Estava de licença médica.Justo nesse meio tempo,eu andei aprontando,junto com outros alunos.Ela voltou a dar aulas,e deu uma de que não sabia de nada,sabendo de tudo.Eu nem me toquei.Ela me dava carona todos os dias e nesse dia não foi diferente.Passamos primeiro na casa dela.E me mandou descer que ela ia pegar umas encomendas.Ela me serviu um suco de uva,para dar uma relaxada,enquanto ela foi até o quarto.Ela tirou o jaleco da escola e voltou para a cozinha.Aí eu pude ver a grossura da cinta que ela estava usando.Então eu percebi que tinha caído na armadilha dela.Ela sentou na minha frente e começou a falar que já sabia de tudo.Perguntou se realmente eu estava no meio.Eu confirmei que sim.Ela falou:Ainda bem que você não mentiu.Por isso eu só vou te dar uma surra,senão,seria duas.Ela me mandou levantar e ir para o quarto dela e ela veio logo atrás.Ela já foi desabotoando a cinta e me mandou ajoelhar.Enquanto ela foi tirando a cinta da calça,dobrou no meio.Me mandou levantar,me pegou pelo braço e me cortou na cinta sem dó.Foi umas vinte cintadas daquelas bem boa.Meu constrangimento foi quando ela percebeu que eu tinha mijado nas calças.Essa foi só o começo.A partir daí,eu fiquei com muito medo dela.Eu já tinha apanhado dela de cinto mas com aquela cinta do marido dela,nunca.

Anônimo disse...

Oi gostaria muito de apanhar com as suas havaianas tradicionais azuis e te conhecer pessoalmente

Anônimo disse...

cba

Anônimo disse...

Japones

Anônimo disse...

Eu gostaria muito de ter uma dona. Uma dona que fosse como uma mãe bem enérgica. Dessas que sabe corrigir o moleque quando for preciso,sem ficar prometendo com ameaças: Eu vou te dar uma surra...Gosto dessas que quando fala já vai tirando o cinto da calça e corta o moleque no cinto sem dó.Prefiro um senhora de uns 40 anos.Dessas que usam calça jeans com um cinto de couro preto.Imagino ter aprontado no colégio e ela tenha recebido a mensagem no celular. Quando chego em casa me deparo com ela esperando no portão preparada para me dar aquela surra...Olho prá ela usando aquele cinto de couro e sinto até arrepio. Ela me manda prá dentro e vem logo atrás. Estou esperando no quarto. Ela entra e já vai desabotoando o cinto,arregalo o olho e vejo ela tirando o cinto da calça,e já vem a primeira cintada,com tanta força que eu já vou mijando nas calças,aí o coro comi. Ela bate sem dó, não adianta implorar,a surra é prá valer.Quando ela pára com a surra ainda esfrega o cinto na minha cara.

Anônimo disse...

Eu gosto muito da D.M. Não gosto de violência Gosto muito de ser dominado por uma mãe durona e enérgica.Já tive essa experiencia no passado. Tendo uma mãe que sabia corrigir o guri na hora certa.Quando eu aprontava,sabia que a surra vinha na certa.Não via a hora de apanhar para me ver livre.Ficava pensando qual seria o cinto usado na surra e isso era um tormento.Eu não perdia por esperar.Ela ia direto ao assunto.Me chamava para perto dela ja ia tirando o cinto da calça,e me avisava: se fugir a surra vai ser em dobro.Quando eu ouvia o barulho da fivela do cinto dela,me dava até arrepio.Não tinha como escapar,ja vinha a primeira cintada,não demorava muito eu ja fazia xixi nas calças.Ela entendia isso como chantagem,aí a surra era dobrada.Ela era muito forte. Foi criada nos Pampas,pegando boi a unha,eu na mão dela era fichinha.Segurava com uma mão e com a outra me cortava na cinta.

Anônimo disse...

Hei,percebo que você gosta mesmo de apanhar de cinta,é verdade? Sendo assim,nós dois nos daremos muito bem.Eu propriamente não aprecio SPANKING.Eu gosto de surrar o moleque para corrigi-lo por ele ter aprontado alguma arte.Aí sim.Pego ele pelo braço,levo até o meu quarto fecho a porta,e aviso:agora eu vou te dar uma boa surra de cinta que é pra você não fazer mais isso.Nisso eu ja vou tirando o cinto da calça,ele ja fica assustado e as vezes até mija nas calças só de ver eu dobrar a cinta.Esse moleque é o filho da nossa empregada.A sua mãe não tem nenhuma autoridade sobre ele,por isso ela me encarregou de por ele nos trilhos.A mãe dele ainda me diz:pode cortar ele na cinta,não fica ameaçando senão ele perde o respeito.Aí eu me sinto sua mãe. É difícil uma semana que eu não pego ele de cinta.Ele tem 10 anos eu tenho 19.As vezes quando ele está entrando na cinta,ele implora prá mim parar de bater dizendo:não mamãe eu não faço mais,prometo.Assim mesmo eu ainda dou-lhe umas 4 cintadas boa.

Anônimo disse...

Hoje eu estou com tanta vontade de levar um surra de cinto que não vejo a hora de chegarmos em casa.A minha dona na já me deu a entender que hoje ela vai me cortar na cinta sem dó.Eu percebo pelo jeito que ela me olha.Ainda mais,que nós fomos na casa de uns amigos e eu exagerei um pouco na cerveja,ela não suporta esse meu comportamento.Mas eu faço de propósito,para ter motivo prá apanhar.Não vejo a hora de chegarmos,ela me mandar para o quarto.Ela vem logo em seguida,me manda ajoelhar perto dela, me olha séria e ja vai tirando o cinto da calça.Nessa hora eu sinto medo,assim mesmo sinto prazer de apanhar de cinta.Ela gosta de ser chamada de mãe,eu também gosto de chamá-la assim:mãe, mamãe,enquanto isso a cinta está estalando no meu traseiro.Ela só pára quando percebe que eu estou bem marcado.Ela sempre me recorda a última surra.Ela diz:Lembra a última surra que eu te dei?Foi uma surra tão grande que você até mijou nas calças! E você apronta de propósito.É isso que você quer?Então,toooma!LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,LEPT,Ai ai mamãe,eu não faço mais.Com essa últimas cintadas,eu me mijei todo.

Anônimo disse...

Sou Rainha Tamara em Curitiba parana realizo fetiches fantasias BDSM... 041-95031065 Dominadora Curitiba Parana

Anônimo disse...

Oi rainha Tamara,é uma pena que a distancia que nos separa é muito grande.Eu gosto de ser dominado por uma mulher.Por enquanto,só fico curtindo minhas fantasias.Eu sou amante das surras de cinto.Gosto de apanhar como um moleque travesso.Gostaria de ter uma disciplinadora que me deixasse chamá-la de mãe,quando estivesse entrando na cinta.Mas gostaria de uma mãe que seja bem enérgica.De preferência gostaria de apanhar com o próprio cinto que ela está usando.É uma pena que você não tem como postar uma foto sua,mesmo que seja da cintura para baixo usando um cinto desses que só de ver você tirando ele das calças,o moleque já se mija todo.Eu tenho pavor de cinto mas ao mesmo tempo cinto muito prazer só de imaginar você me dando uma boa surra com seu cintão de couro legítimo.

Anônimo disse...

zys55

Anônimo disse...

Gosto e ver uma mulher de chinelos a estalar no calcanhar.
E quando o atira para o chão gosto de ouvir o barulho que o chinelo faz a estalar no chão.

Anônimo disse...

O que eu mais gosto antes de levar uma boa surra,é quando ela me chama para dentro do quarto dela e me diz: Agora eu vou te dar uma surra de cinto tão grande e quero ver você se mijá todinho nas calças. Você só aprende a me obedecer na base da cinta. Então vai ser assim,até você aprender a me obedecer. Você já sabe,comigo é assim: escreveu não leu,eu te corto na cinta sem dó. Pode se preparar.Eu já te avisei,quando eu vou desabotoando o cinto,não me espera eu te chamar não. E tem mais, se tentar fujir é pior. Porque na hora que eu te pegar,você vai se arrepender de ter fugido.Vou te dar tanta cintada que vou te deixar de molho.Você ja foi avisado,quando eu for tirando o cinto da calça pode ir entrando no meu quarto porque eu não quero perder tempo. Não adianta se mijar antes de apanhar,porque aí você apanha mais. Daqui para frente,os coros vai ser de cinta,com essa cinta aqui que eu estou usando,olha só a grossura.Só de ver a cinta dela,já me deu calafrio. Não deu outra.No dia seguinte teve reunião na escola e uma professora que não vai com a minha cara,encheu a cabeça dela.Quando eu cheguei em casa encontrei ela no portão,percebi que ela estava com a cintona desabotoada . Me mandou entrar e já foi tirando a cinta da calça.Só de ouvir o barulho da fivela da cinta dela eu já me molhei todo,aí o coro comeu.Me segurou pelo braço e com a cinta dobrada,me deu uma surra tão grande e ainda me fez ajoelhar e pedir perdão